Um dos fundadores do ANDES-SN, Dal Rosso é homenageado na UnB

Atualizado em 14 de Dezembro de 2018 às 12h38

A Universidade de Brasília (UNB) homenageou na quarta-feira (12) os docentes e técnico-adminstrativos que trabalham há mais de 25 anos na instituição. Foram mais de 200 homenageados, entre eles, Sadi Dal Rosso, um dos fundadores e ex-presidente do ANDES-SN. Docente há 40 anos, Dal Rosso recebeu a homenagem de servidor “Ouro da Casa”. A honraria é destinada aos servidores com 40 anos ou mais de trabalho na UnB. Os que trabalham 25 anos, ou mais, foram agraciados com a placa "Prata da Casa". 

Para Dal Rosso, a homenagem institucional é um reconhecimento do que significam 40 anos de trabalho na UnB. “Eu fico emocionado e agradecido pelo reconhecimento da universidade”, disse. Ele lembrou que houve momentos altos e baixos dentro da universidade. “Em um dado momento, o SNI [Serviço Nacional de Informações] recomendou a minha demissão da UnB, o que não foi feita. E agora, pela frente, o momento poderá ser mais difícil, com os enfrentamentos que estão por vir”, disse.

ANDES-SN

Docentes e técnicos administrativos são homenageados na UnB

Sadi Dal Rosso foi presidente do ANDES-SN entre os anos 1988 e 1990. Ele estava à frente da entidade em 26 de novembro de 1988, após a promulgação da Constituição Federal, quando esta passou de associação para Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (o ANDES-SN). Foi ele que assinou o registro do ANDES-SN no ministério do Trabalho, em 1º de março de 1990. A entidade nasceu, em 1981, da resistência à ditadura empresarial-militar brasileira (1964-1985) e em defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade.

Em 1º de março de 1990, Sadi Dal Rosso assina o registro do ANDES-SN no ministério do trabalho

“A transformação do ANDES-SN de associação para Sindicato Nacional foi um passo importantíssimo para a entidade. Desde então, o ANDES-SN se constituiu como uma grande força do sindicalismo brasileiro, com recursos, autonomia, funcionários e instrumento de luta dos professores. Os problemas divergem de 30 anos para cá, mas em certo sentido o que está em jogo hoje, como naquela época, é a universidade púbica e gratuita”, avaliou Sadi.

Os diretores do ANDES-SN, Erlando Rêses, 3º tesoureiro, e Caroline Lima, 1º secretária, estiveram presentes na cerimônia.

 

Fotos: Secom/UnB e Arquivo ANDES-SN

Legenda: Nesta matéria, temos três fotos, as duas coloridas são da homenagem realizada pela UnB. Na foto preto e branco, Sadi Dal Rosso assina o registro do ANDES no Ministério do Trabalho em 1º março de 1990.

Fonte: ANDES-SN


 

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS