Entidades da educação convocam categorias para atos desta sexta (22)

Atualizado em 21 de Março de 2019 às 20h57

Intensificar as lutas e ocupar as ruas nesta sexta-feira (22) contra a reforma da Previdência e em defesa do direito à aposentadoria. Esse foi o chamado feito pelo ANDES-SN, pela Fasubra e pelo Sinasefe durante o debate virtual realizado nesta quinta-feira (21), pela rede social Facebook.

A live teve como tema principal “A defesa da educação pública e o ataque aos sindicatos”. Durante meia hora, representantes das três entidades abordaram os recentes ataques à educação federal, aos servidores públicos e à organização sindical. Participaram do debate Qelli Rocha, pelo ANDES-SN, Antonio Alves Neto – Toninho, pela Fasubra, e Camila Marques, pelo Sinasefe.

Diante a intensificação dos ataques aos trabalhadores e às suas formas de organização e luta, foi ressaltada a importância de fortalecimento das entidades sindicais. Na avaliação dos debatedores, a Medida Provisória 873/2019, é mais uma tentativa do governo de destruir uma das principais ferramentas de resistência da classe trabalhadora. A MP ataca a livre organização e financiamento sindical, proibindo que sindicalizados paguem a mensalidade às entidades via desconto consignado em folha.

Ressaltaram que esse ataque ocorre logo após o governo ter encaminhado a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 6/2019 ao Congresso. A PEC propõe uma contrarreforma da Previdência, que atacará todas as categorias de trabalhadores dos setores público e privado. Além disso, promove o desmonte da Seguridade Social, atacando também a Assistência Social e Saúde pública.

Para resistir a esses ataques e fazer o enfrentamento, Qelli Rocha reforçou a necessidade de construção da unidade ampla entre os diversos setores. Ela citou como exemplo o Fórum Sindical, Popular e da Juventude de Lutas Por Direitos e Liberdades Democráticas, lançado em fevereiro e que reúne diversos movimentos.

“É importante que ocupemos as ruas. Foi sempre nas ruas que conseguimos arrancar nossos direitos. E a aposentadoria é um direito dos trabalhadores. Não é um privilégio. Assim como é um direito da classe trabalhadora a livre associação e sindicalização e o financiamento das suas entidades”, finalizou Qelli, chamando a categoria às ruas neste dia 22. Nesta sexta (22), será realizado o Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência. A data está sendo convocada de forma unitária pelas centrais sindicais brasileiras e terá adesão da classe trabalhadora.

Confira o debate

Próximo debate
As três entidades realizarão novo debate virtual no dia 3 de abril (quarta-feira), a partir das 19 horas, para discutir a Reforma da Previdência. A live será transmitida na página do ANDES-SN no Facebook.

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS